O Centro Espírita: Função e significação

25/06/2011 23:02

(Por Maria de Lourdes)*

O centro Espírita é o ponto fundamental para o desenvolvimento seguro da Doutrina e suas práticas. Allan Kardec avaliou sua importância significativa para o estudo e divulgação dos princípios doutrinários, bem como a realização de encontros fraternos entre grupos. O Centro é uma fortaleza Espiritual da grande batalha para o restabelecimento da verdade cristã na terra, nele estuda e trabalha aqueles que querem um mundo melhor. Enobrecidos pela confiança dos céus, o Centro Espírita vem ensinando os roteiros da maturidade gradual que tornará a renovação Espiritual dos seres. Orientando para o bom aproveitamento reencarnatório, para que não contraia novos comprometimentos negativos, em conflitos com as Leis Divinas. Incentiva o ser na autoeducação colocando-o frente a frente com sua semeadura e necessidade de colheita obrigatória.  Repetidas vezes leciona sobre as soberanas leis que regem a vida de todos os seres, da lei de evolução, livre- arbítrio e a continuidade da vida, aparelhando os ser para que prossiga sem ilusões e acomodações. Em sua função o Centro segue as orientações do Mestre Jesus – Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo com a ti mesmo. Obedecendo a determinações superiores, abre suas portas para receber todos os que buscam por entendimento acerca da vida, da morte e de tantos porquês que são realizados e desvalorizados pelos homens e pelas religiões, mas que está ai desafiando a sociedade humana para esclarecimentos satisfatórios. É no centro que se reúnem os famintos de luz de amor e de fraternidade, a acolhida fraterna, a palestra e o passe rearmonizam o ser que tem força para recomeçar melhor seus aprendizados. Tudo de graça, tudo com respeito e amor porque os ensinamentos do Cristo norteiam seus trabalhadores – “dai de graça o que de graça recebeste”. Os bens do céu não se comercializa! Não somos empregados de Deus, e sim aprendizes benificiários da vida.

O Centro Espírita é o prosseguimento dos trabalhos iniciados pelos apóstolos em Jerusalém, a casa do caminho, onde era atendido todo tipo de necessitado com amor, respeito sem nada cobrar. É a estalagem onde se abrigam os assaltados nas estradas da vida, é o portal de luz para os viajores perdidos na escuridão da ignorância e dos sentimentos, é hospital para os adoentados nos valores reais, é escola para os analfabetos da nobreza e dos sentimentos, é esclarecimento para os iludidos com a matéria e que crê no fim de tudo se alienando, é templo sagrado onde se busca Deus com sinceridade, humildade e fervor no coração, é seara bendita para os que procuram dar de si para que a terra atinja os propósitos Divino e seja um mundo de seres felizes.

Os serviços assistenciais à pobreza prestada pelo Centro Espírita visa diminuir a necessidade dos irmãos em provas duras e servem de treino para que seus trabalhadores coloquem em prática o que aprenderam do consolador prometido por Jesus, erradicando o orgulho e o egoísmo. Como se vê, o Centro Espírita é realmente o ponto de convergência de toda a dinâmica evangélica-doutrinaria. Nele se inicia os aprendizes, revelam-se os médiuns, comunicam-se os Espíritos, educam-se crianças e adultos, libertam-se os obsediados e obsessores, estuda-se a doutrina em seus aspectos teóricos e práticos, promove a assistência social a todos os necessitados sem imposição e discriminação, cultiva-se a fraternidade pura que abre os portões do futuro. Os serviços mais urgentes é a instrução doutrinaria de velhos e novos adeptos fortalecendo-os e preparando-os para a continuidade desse trabalho de libertação do homem tornando-o consciente e integrado com planejamento Divino e que sejam multiplicadores de paz, de esperança e de alegrias. Bem compreendido e valorizado o centro espírita será nosso campo de refazimento e entendimento fraterno, onde as alegrias e as levezas dos céus já nos preenchem aqui e agora. É o nosso Jetsêmani abençoado pelo encontro constante com Jesus e seus missionários do amor.

E tem muito mais sobre o valor do Centro Espírita, é que ainda não conseguimos avaliar a importância desse portal de luz que une sob as bênçãos de Deus as duas humanidades unidas pelo amor de Jesus!

* Maria de Lourdes (Lurdinha) é presidente da Associação espírita Allan Kardec da cidade de Suzano – São Paulo